Índice

O Trilhas Abertas aceita um caminho, contido em um arquivo KML, como parâmetro de busca. Ou seja, você pode procurar atrativos ao longo de um caminho. O tutorial abaixo ensina como fabricar de forma fácil um KML usando o Google Maps.

Abra a ferramenta de criação de mapas

O Google Maps permite criar mapas através do My Maps, desde que você tenha uma conta no Google. Então abra o seu My Maps e clique no botão '+ CRIAR UM NOVO MAPA'.



Crie uma rota

Clique no ícone Adicionar Rota.



Na caixa de ferramentas ao lado vão aparecer dois campos. Nesses campos você digitará a origem e o destino da sua rota. No primeiro campo (A), coloque como origem, digamos, São Tomé das Letras. O Google vai sugerir algumas opções e é interessante escolher uma delas. Para o segundo campo (B), escolha o destino: Passa Quatro. Ao fazer isso, o traçado da rota surgirá no mapa.

Exporte para KML

Para gerar um KML e baixar para o seu computador, clique no botão 'três-pontinhos' na porção mais alta da caixa de ferramentas. Escolha a opção Exportar para KML/KMZ.



Na pequena tela que se abrirá, ao invés da opção Mapa Inteiro escolha a rota que acabamos de montar. Marque a opção Exportar para um arquivo .KML (para total compatibilidade do ícone, use .KMZ) e clique em Download. Pronto! Você criou um KML e já poderá usar na busca do Trilhas Abertas.



Obsevações Gerais

Se você vai usar o KML gerado na busca do Trilhas Abertas, lembre-se que o caminho não poderá exceder os 500km de extensão. Vale notar também que se o KML tiver mais de um caminho, o sistema usará o primeiro que encontrar. Então para não se confundir utilize sempre apenas 1 caminho por KML.